O design floral consiste em realizar uma composição com flores, plantas e outros elementos decorativos que primem pela harmonia e o equilíbrio de formas, cores e texturas. É uma arte com séculos de idade, praticado por diversas culturas, e que permite expressar uma ideia, um sentimento ou uma emoção. Na Interflora contamos-lhe como fazer um arranjo floral, seguindo um dos princípios básicos e com muita criatividade.

Princípios do design floral

Para criar um ramo de flores, um centro de mesa ou um detalhe floral esteticamente atrativo, é importante seguir uma série de princípios básicos do design:

  • Composição: trata-se de escolher e idealizar a organização das peças que fazem parte do arranjo floral. É escolhida a base, as flores, os acessórios e a sua distribuição, tendo em conta o contexto e a ocasião.
  • Equilíbrio: refere-se à sensação de estabilidade visual e física da composição. Neste sentido, é necessário ter em conta tanto a simetria como a assimetria da colocação dos vários elementos, das suas formas, e sobretudo das cores. Os tons mais escuros dão a sensação de peso, pelo que costumam ficar na parte de baixo, e os mais claros na parte de cima e periférica.
  • Proporção: é a relação de cada um dos elementos com o todo para conseguir a harmonia e o equilíbrio da composição. Devem ser considerados aspetos como o tamanho do recipiente, as medidas dos talos e das flores, a quantidade de folhagem, os acessórios, entre outros.
  • Ritmo: trata-se do movimento visual que o espetador realiza ao longo da composição. Tal é conseguido através da repetição em intervalos regulares ou irregulares de um ou vários elementos relativos à cor, texturas, linhas, etc.
  • Ponto focal: é a peça central que atrai a atenção e proporciona uma ordem à composição. Deste ponto focal emergem e fluem os restantes elementos.
  • Harmonia: trata-se de conseguir a beleza com uma cuidada seleção e colocação de elementos, isto é, as flores folhagens, os contrastes, as escalas e a gama cromática de todos os componentes devem estar equilibrados e adequar-se à ocasião ou contexto.

Materiais para fazer arranjos florais

Uma vez que tenha uma ideia do design, é altura de escolher os materiais para começar a fazer o seu ramo de flores:

A base. A escolha de um recipiente adequado é um dos aspetos mais importantes, já que condiciona a composição do arranjo floral. Um truque passa por escolher a base de acordo com o estilo do espaço onde quererá expor o arranjo. Desde recipientes de vidro esculpido com um toque romântico a um de madeira de estilo rústico, escolha uma base que vá de acordo com o espaço e realce as cores, formas e linhas do arranjo floral.

As flores. Capazes de transformar a atmosfera de um espaço, são as protagonistas absolutas de um arranjo floral. Para escolher as flores ideais que transmitam a mensagem que queremos, é importante ter em conta a ocasião em específico: uma celebração familiar, um grande evento ou um jantar romântico. A harmonia cromática baseada na tonalidade e na nuance das cores é outro fator a considerar quando escolher as suas flores. Pode optar por uma harmonia monocromática com flores de apenas uma cor, uma harmonia com tons semelhantes (por exemplo, vermelho com vermelho alaranjado e cor-de-laranja), ou uma harmonia de cores que se complementam. Lembre-se: não utilize as três cores primárias (vermelho, azul, amarelo) num mesmo arranjo floral.

A folhagem. Muitas vezes, a folhagem nos arranjos florais é de grande importância, uma vez que ajuda a dar equilíbrio à composição final. Colocada no lugar ideal, pode elevar as flores centrais e intensificar ou atenuar os tons. Algumas das folhagens mais versáteis são: eucalipto, hera, liriope, musgo, murta, feto e cineraria.

Arranjos florais de acordo com o seu estilo

No que toca aos estilos dos arranjos de flores, a imaginação é o limite. De seguida mostramos-lhe como fazer um ramo de flores de estilos diferentes:

  • Estilo minimalista: destaca-se pela sua simplicidade e subtileza. Escolha um recipiente de linhas simples e geométricas de cerâmica ou de um material metalizado. Pode utilizar uma combinação de flores monocromáticas de tons suaves como as orquídeas ou os lírios brancos, que contrastam com o verde da folhagem.
  • Estilo silvestre: para um toque rústico, use uma cesta, uma jarra de água antiga ou um recipiente de madeira como base. Com uma combinação de flores de cores quentes como margaridas ou gerberas alaranjadas e amarelas com folhagens silvestres conseguirá criar um ambiente acolhedor.
  • A rosa encantada, um ícone de “A Bela e o Monstro”, um dos arranjos mais simples de fazer. Necessita de uma rosa vermelha, um jarro ou uma cúpula de vidro, um pedaço redondo de espuma, musgo e cola. Faça uma pequena fenda com um x-ato no centro da espuma para poder segurar a rosa e, de seguida, cubra-a colando o musgo. Coloque a rosa no centro da espuma e cubra a composição final com o jarro ou a cúpula de vidro.

Dejar una respuesta