A sua bela planta de interior perdeu todo o esplendor desde que as pontas de suas folhas tornaram-se castanhas? Antes de deitá-la fora, é importante se certificar de que ela está mesmo morta. Nem tudo está perdido! Trata-se de um problema que acontece com frequência com as plantas que vivem e crescem no interior. As principais causas são a rega pouco frequente ou, pelo contrário, uma rega excessiva. Há formas de saber se a sua planta com pontas castanhas está morta ou recuperável. Mostramos o que fazer quando uma planta está a definhar e como evitar que isto se repita. A Interflora preparou alguns conselhos de manutenção para ter uma planta saudável durante todo o ano.

  • Por que as pontas da minha planta estão a ficar castanhas?
  • Soluções para fazer renascer uma planta castanha

Por que as pontas da minha planta estão a ficar castanhas?

Se as suas plantas de interior parecem estar a morrer e as pontas estão a ficar castanhas, é um mau sinal. Não só não é estético, como, além disso, se não fizeres nada por esta planta, o seu crescimento irá parar e ela acabará por morrer. No entanto, não vale a pena entrar em pânico. Este é um problema muito comum e pode ser resolvido. Além disso, algumas plantas são mais propensas a este problema, como é o caso das plantas com extremidades pontiagudas ou das espécies carnívoras. Dependendo das espécies, as pontas podem tomar várias cores sintomáticas, passando do amarelo ao preto ou ao castanho

Infelizmente, uma folha preta ou castanha é irrecuperável e terá de ser cortada. Por outro lado, a planta está sempre viva e é só cuidar dela de forma diferente. Por vezes, é necessário recordar que, no outono, a natureza não é a mesma que no verão. Também é possível que as folhas escureçam apenas porque se trata de uma planta caduca. Isto significa que no outono a planta se torna castanha, vermelha ou amarela, e no inverno perde a sua magnífica folhagem. Ao se tratar das plantas de interior, que são em boa parte duráveis, propomos que siga os conselhos de cuidados de plantas de interior que se seguem:


Se suas flores se tornarem castanhas, a primeira coisa a fazer é regar. Ao contrário das plantas de jardim, aquelas que estão no interior da casa não se beneficiam da chuva. É por isso que é importante regar a sua planta e saber a quantidade de água necessária para garantir um crescimento perfeito. 

Há várias maneiras de saber se a terra está suficientemente húmida. As esferas de argila, por exemplo, retêm a água e mantêm o solo húmido durante mais tempo. As plantas de interior, cujas folhas se tornam castanhas, são plantas que não beberam o suficiente. Com efeito, uma planta verde torna-se castanha quando a seiva deixa de chegar às extremidades. Se a seiva não é drenada o suficiente, isso pode ser devido à falta de água. Pense sempre em hidratar corretamente a sua planta e, eventualmente, mudá-la de posição. 

A exposição ao sol pode ser responsável por secar a terra. Porém, não a coloque na escuridão, pois a luminosidade é necessária para a fotossíntese. É preciso encontrar um lugar onde a luminosidade seja suficiente, sem estar em contacto directo com os raios do sol. 

Soluções para fazer renascer uma planta castanha

Se o problema não é a falta de água, por mais surpreendente que possa parecer, o problema pode ser uma ingestão excessiva de água. Isto é particularmente visível quando a folha se torna macia. Está a pensar em como salvar uma planta com níveis de humidade demasiado elevados? Numa primeira fase, é preciso mudar a sua exposição e colocá-la à luz. A luz do sol ajudará a evaporar o excesso de água. Se está no meio do inverno ou da primavera e o sol está a ficar escasso, aumente a temperatura da sala. Se isto não for suficiente para secar a terra, talvez seja necessário pensar em transplantar suas plantas de interior. Tal como as esferas de argila podem ter o efeito de manter a terra húmida, também podem ter a vantagem de absorver a água e, portanto, podem ajudá-lo a recuperar a água em excesso.

As outras causas do amarelecimento ou escurecimento de uma planta são as doenças. A doença mais comum é o fitophthora. Trata-se, na verdade, de um fungo que se desenvolve sobretudo quando a planta se encontra no jardim em períodos de forte humidade. Neste caso, você vai notar que as raízes também estão cobertas de podridão. A ventilação dos solos é uma solução para evitar que isto se repita. Entre outras doenças que tornam as extremidades marrons, há o olho de pavão, que se caracteriza por manchas redondas. Para evitar a infecção por este fungo, pincele preventivamente os caules e ramos com calda bordalesa. O uso de um bom fertilizante biológico também ajuda a fortalecer a planta.

Outras causas frequentes de escurecimento incluem o ar seco ou a terra contaminada. A secagem do ar observa-se sobretudo quando o interior das casas ou dos apartamentos é demasiado aquecido. A planta seca mais rapidamente e, por isso, deve ser regada mais vezes. Poucas pessoas o sabem, mas um substrato demasiado rico ou que possui excesso de adubo pode ser tóxico para a planta e impedir a floração ou o crescimento. Se os sais minerais saturaram o substrato da terra, deve-se considerar o transplante da planta.

Saiba, contudo, que as partes castanhas são irrecuperáveis. O passo seguinte é o escurecimento dos caules e, gradualmente, todas as partes da planta se tornarão marrons. Por isso, temos de parar a hemorragia antes que toda a planta se torne irrecuperável. Ao cortar as partes castanhas, evita que o problema se espalhe por todo o lado. Na pior das hipóteses, é preciso cortar a planta até ao início das raízes e esperar que ela volte a dar sinal de vida. Uma planta nunca morre, desde que o caule seja verde, ou mesmo, desde que as raízes sejam ainda verdes. Vale a pena dar-se ao trabalho de tentar salvá-la. Ficarás feliz em ver que na primavera seguinte a sua floração recomeçará.

Dejar una respuesta